O Curso

 



O QUE FAZ O ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL?

O engenheiro de produção agroindustrial é responsável por garantir a eficiência dos processos produtivos na agroindústria e aliar conhecimentos técnicos, gestão de pessoas, administração e economia. Outro campo de atuação é a engenharia do trabalho. Nesse caso, é responsável por gerenciar os recursos humanos necessários para a produção, seja na fabricação de produtos ou prestação de serviços. E ainda pode atuar com o planejamento e controle da produção.


O QUE ESTUDA?

Cálculo, física, economia, custos, ergonomia e segurança do trabalho, gestão da qualidade, pesquisa operacional, modelagem e simulação, planejamento e controle da produção, processos químicos agroindustriais, projeto do produto, projeto do trabalho, projeto de fábrica, dentre outras.


O PERFIL DO PROFISSIONAL

O estudante de Engenharia de Produção Agroindustrial da UNEMAT será um profissional com sólida formação técnico-científica, capaz de identificar e solucionar problemas ligados às atividades de projeto, operação e gerenciamento do trabalho e de sistemas de produção de bens ou serviços, considerando seus aspectos humanos, econômicos, sociais e ambientais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade.


CAMPO DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL

O Engenheiro de Produção Agroindustrial está capacitado para atuar como profissional técnico em organizações públicas ou privadas, nas áreas de planejamento, controle e melhoria de sistemas produtivos, em especial agroindustriais. É capacitado para desenvolver inovações em sistemas ou redes de produção e em produtos.

Além disso, pode atuar no ensino, pesquisa, ou consultoria, e executar estas atividades inclusive como profissional autônomo, podendo atuar em qualquer setor, inclusive no terceiro setor, em cooperativas e instituições financeiras.

O profissional está apto ainda a trabalhar em setores de desenvolvimento do campo tecnológico desenvolvidos pelo setor público nas esferas federal, estadual e municipal, bem como em instituições internacionais ou da iniciativa privadas. Pode também qualificar-se na criação, elaboração e execução e gestão de projetos, em especial, agroindustriais.

 

 

OBJETIVOS, HABILIDADES E COMPETÊNCIAS

O Curso de Engenharia de Produção Agroindustrial da UNEMAT possibilita que seus futuros profissionais sejam capazes de desempenhar com desenvoltura as atividades de engenharia aplicadas ao setor agroindustrial, comprometidos com o desenvolvimento e problemas sociais, ambientais e econômicos.

Com base nas Diretrizes Curriculares para os Cursos de Engenharia definidas na Resolução CNE/CES 11/2002, o Curso de Engenharia de Produção Agroindustrial da UNEMAT forma profissionais com habilidades e competências técnicas para:

  • I - aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à engenharia;
  • II - projetar e conduzir experimentos e interpretar resultados;
  • III - conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos;
  • IV - planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia;
  • V - identificar, formular e resolver problemas de engenharia;
  • VI - desenvolver ou utilizar novas ferramentas e técnicas;
  • VI - supervisionar a operação e a manutenção de sistemas;
  • VII - avaliar criticamente a operação e a manutenção de sistemas;
  • VIII - comunicar-se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica;
  • IX - atuar em equipes multidisciplinares;
  • X - compreender e aplicar a ética e responsabilidade profissionais;
  • XI - avaliar o impacto das atividades da engenharia no contexto social e ambiental;
  • XII - avaliar a viabilidade econômica de projetos de engenharia;
  • XIII - assumir a postura de permanente busca de atualização profissional.

 

ORIGEM E HISTÓRICO DO CURSO

O Curso de Graduação em Engenharia de Produção Agroindustrial da Universidade do Estado de Mato Grosso, localizado no Campus Universitário Deputado Estadual Renê Barbour na cidade de Barra do Bugres, foi criado em 2001 com intuito de atender as necessidades de melhorias tecnológicas e produtivas da região.

O curso foi reconhecido pelo Conselho Estadual de Educação do Estado de Mato Grosso – CEE/MT em 2004, através da Portaria 531/04 de 22 de dezembro de 2004, publicada no DOE-MT de 28 de janeiro de 2005 (pág. 24). As renovações do reconhecimento ocorreram em 2009 (Portaria 60/2010 CEE/MT) e novamente em 2015 (Portaria Nº 005/2015-GAB/CEE-MT, Parecer CEPS Nº 164/2014).


Atualmente o curso encontra-se funcionando em período integral (matutino/vespertino/noturno), com regime de matrícula semestral por créditos, com duração mínima de 10 (dez) e máxima de 15 (quinze) semestres estabelecida para integralização dos créditos. A carga horária das disciplinas especificadas na matriz são computadas em aulas de 60 minutos de duração.

A mobilidade acadêmica está garantida pela Resolução 71/2011 do CONEPE/UNEMAT.

Coordenador:  Eduardo José Oenning Soares
Email:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefone: (65) 3361-1413 Opção: 6